Alguns Filmes nos Define

Kon’nichiwa, tudo bem?

Alguns filmes nos define, talvez nem todos os filmes sejam apenas filmes, mas muitos tem um conteúdo marcante, algo que já aconteceu com a gente ou algo que queremos que aconteça ou que pensamos.

Ultimamente eu ando assistindo muitos filmes, e um filme que marcou muito foi Suicide Room, nada kawaii, mas me identifiquei.

O filme conta a história de um garoto que sofreu bullying, e que se trancou em seu quarto e viveu uma vida virtual, pois a vida virtual era melhor do que a sua vida real.

Seus amigos de um game e um lugar chamado Suicide Room, o ajudou por um tempo, mas conforme o tempo foi passando os seus pais foram pirando e cortaram sua internet, o deixando louco.

Enfim, não vim para dar spoiler, mas que quiser assistir suicide room, tem legendado no YouTube.

Filme: Suicide Room

Eu particularmente já tive as mesmas vontades que ele, se trancar no quarto e não sair, pois sei o quão ruim é sofrer bullying e sei também que ninguém entenderia, e contar para o próximo pode não ser uma boa ideia. Nem sempre ajudam, mas sim criticam e querem te levar em um Psicólogo ou Terapeuta, mas nem sempre é isso que queremos, às vezes queremos apenas atenção de quem nós amamos, mas às vezes é impossível de ter.

Talvez tudo que eu queira ou pense seja definido no que Dominik passa, pois sei a dor do bullying, a dor de ser julgado, sei e entendo exatamente tudo que ele passou.

Resultado de imagem para suicide room filme

Pois a vida real, às vezes nos destrói por dentro de uma maneira que nem nós mesmos entendemos.

No início ele achou essa solução, mas a deixou de lado por causa de sua nova família, mas depois de um tempo, as pílulas foram a solução de seus problemas e de ter sido forçado a se afastar dele por causa de seus pais.

Acho que se seus pais não o tivessem proibido de se sentir bem com sua outra família, talvez ele tivesse um outro futuro, mas seus pais não entendiam a importância que eles tinham em sua vida e isso acabou o levando a morte.

Dominik deveria tomar suas próprias decisões, em relação a sua vida, mas por causa da intromissão de seus pais isso o levou a morte.

Se eu estivesse em seu lugar, preferiria ficar só e resolver meu problema sozinha, pois talvez minha vida teria um novo sentido, não tem como deduzir, mas acho que se não fosse obrigada à nada, seria tudo diferente.

Existem pessoas que acreditam que você realmente está bem, mas nem sempre estamos, às vezes ajudamos os outros, mas que realmente precisa de ajuda somos nós.

Resultado de imagem para automutilação

“A solidão me fez solidão!” – Cellbit

Esse post está meio longo, mas em breve teremos a parte 2!

Sayonara! Kisu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s